NOTÍCIAS

ACECA


Operação contra fraude prende seis pessoas em Curitiba

ÚLTIMAS

NOTÍCIAS

Seis pessoas foram presas preventivamente - sem prazo determinado - nesta terça-feira (6), em Curitiba, em uma operação que apura fraude de, pelo menos, R$ 45 milhões na Receita Federal nos últimos cinco anos. As prisões foram confirmadas pela Polícia Federal (PF).

Entre os detidos estão funcionários da Receita, advogados, contadores e empresários. Também foram cumpridos 18 mandados de busca e apreensão, inclusive na sede da Receita na capital.

As prisões ocorreram pela suspeita de crimes contra a ordem tributária, estelionato, corrupção, organização criminosa, lavagem de dinheiro e ocultação de bens. Há, também, servidores afastados das funções.

Os mandados foram expedidos pela 14ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, que também determinou o bloqueio de valores - de R$ 5 mil a R$ 1 bilhão - de contas bancárias de 24 pessoas físicas e jurídicas.

A Operação Mendacius investiga uma suposta organização criminosa especializada em procedimentos irregulares de compensações e reduções de tributos e contribuições federais.

Conforme a Receita Federal, as áreas de inteligência fiscal, arrecadação e cobrança, além da corregedoria do órgão auxiliaram na investigação.

Dezenas de empresas, inclusive de outros estados, buscavam a contratação dos serviços da suposta organização criminosa para fraudarem, entre outras situações, dados inseridos em Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF), informou a Receita.

A investigação apontou que o grupo fazia inúmeras retificações chegando a zerar débitos permitindo a obtenção de certidão negativa. A fraude, conforme a Receita, configura estelionato contra a União.

As empresas beneficiárias das fraudes atuam em vários ramos, principalmente industrial, de segurança patrimonial e vigilância e de construção civil. Parte delas, segundo a Receita, atuam em licitações e contratos com a administração pública.

A investigação também indicou que vários dos envolvidos tiveram "enriquecimento expressivo" nos últimos anos. A Receita informou que os tributos e contribuições devidos e não recolhidos já estão sendo cobrados em ações fiscais.

Fonte: G1
Últimas Noticias
Governo prorroga adesão ao Refis do Funrural até 31 de dezembro

O governo federal publicou na última sexta-feira (9/11) no Diário Oficial da União a lei que prorroga para 31 de dezembro de 2018 o prazo limite para contribuintes aderirem ao parcelamento do Fundo de Assistência ao Trabalhador Ru...

Portal eletrônico deve reduzir trâmite burocrático de importações

Depois de conseguir que 100% das exportações sejam feitas por meio do Portal Único de comércio exterior, o governo começará até o fim do mês a desembaraçar também as importaçõ...

Supremo julgou só 1 de 6 temas polêmicos da reforma trabalhista

Um ano após a reforma trabalhista do governo Michel Temer, de seis temas levados ao STF (Supremo Tribunal Federal), em 29 ações, apenas um já foi julgado.

Em junho, os ministros decidiram pela constitucionalidade do fim...